segunda-feira, 20 de julho de 2015

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O CONHECIMENTO E O SABER?




Não existe diferença no dicionário, mas na vida existe uma enorme diferença. O conhecimento é uma teoria, o saber é uma experiência. Saber significa abrir os seus olhos e ver , o conhecimento significa que alguém abriu os olhos, viu e comenta a respeito, e você simplesmente continua reunindo informações. 

É por meio do conhecimento que o homem se torna separado do todo - o conhecimento cria a distância. 

Sim a história bíblica é verdadeira - aquele homem caiu por causa do conhecimento, ao comer o fruto da árvore do conhecimento. Essa parábola é a ultima palavra; nenhuma outra parábola atingiu um ponto mais alto do que essa compreensão. Parece tão ilógico que o homem tenha caído pelo conhecimento. Parece ilógico porque a lógica faz parte do conhecimento! A lógica é tudo que sustenta o conhecimento - parece ilógico porque a lógica é a causa profunda da queda do homem. 

Um homem que seja absolutamente lógico -  absolutamente razoável, sempre sensato, que nunca permite nada ilógico na sua vida - é um louco. A sanidade mental precisa ser equilibrada pela insanidade; a lógica precisa ser equilibrada pela ílógica. Os opostos se tocam e se equilibram. Um homem que seja racional é irracional - ele perde muito. Na verdade, ele continua perdendo tudo o que é bonito e tudo que é verdadeiro. Ele coleta coisas triviais, a sua vida é uma vida mundana. Ele é um homem mundano. 

Essa parábola bíblica é de uma compreensão imensa. Porque terá o homem caído pelo conhecimento? Porque o conhecimento cria a distância, porque o conhecimento cria um "eu" e "tu", porque o conhecimento cria um sujeito é um objeto, o conhecedor e o conhecido, o observador e o observado. 

A realidade é essa que você criou ao seu redor ao projetar, desejar, pensar. A realidade é a sua interpretação da verdade   


A verdade é simplesmente aquilo que é; a realidade é o que você veio a entender - é a sua ideia da verdade. A realidade consiste de coisas todas separadas. A verdade consiste de apenas uma energia cósmica. A verdade consiste de unidade, a realidade consiste de quantidade . A realidade é uma multidão, a verdade é integração.     
OSHO
Rajneesh Chandra Mohan Jain (रजनीश चन्द्र मोहन जैन) 




O fundador da religião Cristã emitiu uma máxima oculta quando disse; “Todo aquele que não receber o reino de Deus como um menino nele não entrará” (São Marcos X;15) .
Um “menino” é precisamente o oposto dos grandes, a esse respeito. Não está imbuído do dominador sentimento de superioridade nem se esta inclinado a tomar aparências de sábio, ou a ocultar sob um sorriso ou um gracejo, sua ignorância em qualquer assunto. É ignorante com franqueza... não tem opiniões preconcebidas nem julga antecipadamente e, portanto é eminentemente susceptível de ser ensinado e instruído. Encara todas as coisas com essa formosa atitude de confiança que designamos pelo nome de “fé infantil” , na qual não existe nem sombra de duvida. Ali a criança conserva os ensinamentos até comprovar-lhes a certeza ou erro.

Nas escolas ocultistas ensina-se ao discípulo a tudo esquecer, quando se lhe ministra um novo ensinamento, não permitindo o predomínio do juízo antecipado nem da preferência, conservando a mente de calma e digna expectativa. Assim como no ceticismo pela forma mais efetiva , nos cega para a verdade, assim também essa calma, essa atitude confiante da mente permitirá a intuição ou “sabedoria interna” assenhorear-se da verdade contida na preposição. Essa é a única maneira de cultivar uma percepção absolutamente certa da verdade.

Não se pede ao discípulo que admita a priori que um determinado objeto que observou ser branco, seja realmente negro, si tal se lhe afirma; mas deve cultivar uma tal atitude mental, que ”admita todas as coisas” como possíveis. Isto lhe permitirá por de lado , momentaneamente até mesmo aquilo que geralmente se considera um fato estabelecido e investigará se existe algum ponto de vista sob o qual o objeto em referência possa ser negro. Certamente não se permitirá considerar nada como um fato estabelecido, porque compreenderá perfeitamente quanto é importante manter a mente no estado fluido de adaptabilidade característico da criança. Compreende como todas as fibras do seu ser que vê as coisas, agora, como através de um cristal embaciado e como Ajax está sempre alerta, criando luz e mais luz.        

FONTE


:Duas culturas diferentes que falam a mesma coisa sem nenhuma distância e provavelmente beberam da mesma fonte O Conceito Rosa Cruz do Cosmos e o Lider Religioso Rajneesh Chandra Mohan Jain, todas as Sociedades secretas tem como principal tema A QUEDA DO HOMEM, A QUEDA DE ADÃO

Rajneesh Chandra Mohan Jain (रजनीश चन्द्र मोहन जैन) (Kuchwada, Índia, 11 de Dezembro de 1931 — Pune, Índia, 19 de Janeiro de 1990), foi líder religioso de uma seita de tradições dármicas, mestre na arte da meditação e do despertar da consciência. Apesar de sua formação e docência acadêmica em filosofia, além de ter sido campeão em debates, ele não se considerava um filósofo, mas sim um místico, pois seu principal propósito era o desenvolvimento da consciência, o autoconhecimento, através da meditação. Durante a década de 1970, foi conhecido pelo nome de Bhagwan Shree Rajneesh e, mais tarde, como Osho.

REFERÊNCIAS
Trecho do Livro "Conceito Rosacruz do Cosmos" Fraternidade RosaCruz 
Publicada com permissão da Senhora Max Heindel e da Fraternidade Rosacruz, associação internacional de Cristãos Místicos com sede em Oceanside, Califórnia, Estados Unidos da América do Norte.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI