sábado, 7 de março de 2015

O QUE É A TELEVISÃO E NO QUE ELA SE TRANSFORMOU






(captar) no sistema nervoso do globo – as correntes telúricas  - uma energia capaz, em certa medida, de condicionar o comportamento humano.
É exatamente o que, nos nossos dias, se passa com a televisão, que modela, conforme o arquétipo de cada nação, o comportamento psicológico dos telespectadores.

Eles estão agora forjando este sentimento de violência e anarquia quase todas as noites nos filmes da tv e diariamente nas manchetes dos jornais (é so ver as paginas policiais) Quando a opinião pública for dobrada, quando ficar subjugada por esta idéia, eles espalharam aos quatro ventos grupos armados, mas em verdade bodes expiatórios, massas de pancadaria.


Eles planejaram todas estas situações maquiavélicas, face a todas essas manobras de subjugação da humanidade o horror acima descrito aparece e é cotidiano. Só é cego quem não quer ver. E o que se esconde atrás dessa CIA, aquela minoria nefasta, hipnotizadora, terrível, cruel e prepotente? Por outro lado, que os filmes de cinema e das TVs ultimamente só estejam incrementando a violência, é um fato inegável. É por isso também que a violência externa ou do mundo aumenta sem cessar. A escola viva dentro do próprio lar, a TV, o fundamenta. Não há um dia uma noite, uma tarde, que não passe um filme de mortes e assassinatos. Dos jornais e revistas e livros sensacionalistas sobre o crime e os maus tratos então nem se fala. 

Trecho do Livro A Grande Conspiração Universal de Ernesto Bonno 



A televisão é um exemplo de imitação Arcontica.

  Os seres humanos são imitados na televisão, mas a imitação é alterada e é quase sempre obsceno e blasfemo. Estão com inveja do mundo natural e as relações que os seres humanos têm com o mundo natural.




Os mais vis criminosos tornam-se muitas vezes recebedores de atenções, como se houvessem alcançado invejável distinção. Dá –se grande publicidade a seus crimes. A imprensa publica as minúcias revoltantes do vício, iniciando desta maneira outros a pratica da fraude, roubo e assassínio, os tribunais de justiça estão corrompidos; governantes são movidos pelo desejo de ganho e amor aos prazeres sensuais. A intemperança obscureceu a muitos, de modo que o espírito maligno exerce sobre eles quase completo domínio. Os juristas se acham pervertidos, subordinados seduzidos. Embriagues e orgia, desonestidade de toda a sorte, estão representadas entre os que administram as leis. Tal como em épocas passadas, ele esta operando através da igreja a fim de favorecer seus desígnios. 

Trecho do Livro de Ellen White 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI