sábado, 2 de outubro de 2010

QUEM INVENTOU O XADREZ OU CHATURANGA "Extraterrestres trouxeram xadrez?"







A história do xadrez tem origem controversa, mas é possível afirmar que o jogo foi inventado na Ásia. Atualmente, a versão amplamente difundida é a de que teria surgido na Índia com o nome de Charutanga e dali se espalhou para a China, Rússia,Pérsia e Europa, onde se estabeleceram as regras atuais. Entretanto, pesquisas recentes indicam uma possível origem na China do século III a.C., na região entre o Uzbequistão e a Pérsia antiga (atual Irã)

Um dos primeiros registros literários sobre o xadrez é o poema persa Karnamak-i-Artakhshatr-i-Papakan, escrito no século VI, e, a partir desta época, sua evolução é mais bem documentada e amplamente aceita no meio acadêmico. 


"Extraterrestres trouxeram xadrez para o planeta Terra"
O xadrez é um "jogo cósmico" e os homens devem jogá-lo para livrar a Terra de um ataque de extraterrestres. Quem o diz é o peculiar presidente da Federação Internacional da modalidade (FIDE), Kirsan Ilyumzhinov.

Por estes dias, o mundo do xadrez segue, na expectativa, a luta desigual pela presidência da FIDE. Os dois candidatos ao cargo são russos, mas bem diferentes. De um lado, está Anatoly Karpov, antiga vedeta da modalidade, 16 vezes campeão mundial. Do outro, está Kirsan Ilyumzhinov, líder do organismo desde 1995 e mais um exemplar de um excêntrico político e milionário russo.

Agora, Ilyumzhinov, também presidente da república russa da Calmúquia, salta para debaixo dos holofotes mediáticos devido às polémicas declarações publicadas esta quarta-feira no The Independent. Ao diário inglês, o russo – que alega já ter sido raptado por extraterrestres – explicou que o xadrez “é um jogo cósmico”. E, lembrando que o desporto já era jogado há muitos séculos, em zonas distintas do globo terrestre, concluiu: “antes não havia internet para comunicar entre os continentes, por isso o jogo foi trazido de fora da Terra”.


Subjugado ao poder da pseudo-invenção alianígena, Ilyumzhinov, de 48 anos, crê que o xadrez pode levar à união entre todas as raças e credos. E até se propõe a fazer um Centro Mundial de Xadrez, em Nova Iorque, no local próximo do Ground Zero das Torres Gémeas, para onde está prevista a polémica construção de uma mesquita. Afinal, segundo o russo, só “a energia positiva do xadrez” nos poderá salvar “se um dia os extraterrestres se fartarem de nós”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI